diHITT - Notícias PARAneura: Novembro 2012
quinta-feira, 15 de novembro de 2012 6 PARA comentar

PARA ser feliz



 Acho que esse texto fecha o ciclo de Ela, Ela me acompanhou na descoberta da minha humanidade e pintou de cinza minhas madrugadas. Talvez Ela apareça ou talvez nunca saia daqui, porque Ela está em mim.


Ela não quer a fama dos astros.... nem precisa de dinheiro, pra falar a verdade nem gosta muito de dinheiro.

Ela não busca títulos, nem prêmios que lhe dêem prestigio...

Sua felicidade não está ai.

 Ela não quer uma vida de boas aparências, nem deseja o que  todos os bons almejam,  não é assim que ela verá o céu.

Ela não quer seguir as linhas prontas que alguns desenharam, não quer andar por passos já dados, nem satisfazer as vontades dos que nasceram antes.

Sua felicidade não está ai.

Ela não quer ser amada por todos, nem quer ser amada por um, não quer frases prontas de amor, nem uma casa branca com flores na janela.

Sua felicidade não está ai.


Ela seria feliz com um pouco, não que seja uma franciscana, mas seria tanto que nada poderia ser item de comparação.

Ela seria feliz no acaso de uma ou duas vidas, seria feliz se o hoje fosse uma surpresa, o feliz de agora, do instante em que ela digita essas linhas mal formadas.

Sua felicidade pode estar ai.

Seria feliz com um braço debaixo de sua cabeça e uma mão acariciando seus cabelos, talvez a chamasse de menina e contasse piadas no chuveiro, que escorreriam pelo seu corpo, no instante exato em que as águas a lavassem por dentro.


Ela seria feliz com um pouco de estrelas, com algumas palavras jogadas ao vento, com uma rede em chão negro.


E se dissessem que Ela fantasia demais, que não vive a realidade. Ela talvez responda que é melhor então viver a vida fantasiando  coisas que à faz feliz.

A construção da felicidade Dela é realizada através de suspiros, de desejos de igualdade, de sorrisos frouxos, de pouca rotina e de um despertador silencioso, que dê tempo para o amor ao acordar.


Pode ser que Ela seja feliz.

E se dissessem que Ela é louca. Ela talvez responda que enxerga mais que preto e branco, pinta algumas cores que são de uma paleta de uma só cor.


No mais Ela  não quer a felicidade que está a venda  nas prateleiras de supermercado, não quer ter código de barra para sorrir.

 Ela só quer ter o pouco que eles não permitem, Quer ser feliz de graça, sem ouro nem prata, pisando na terra e sentindo o cheiro do vento de terras além daqui.



sexta-feira, 2 de novembro de 2012 2 PARA comentar

PARA UM ... só um

Um ponto negro as vezes causa uma dor... palavras para um. Um poço seca e o que era vertente de vida, se torna um buraco de terra seca, fundo, talvez até profundo.
E o que sobra, nem é sobra, é apenas um vazio, um risco de lápis fino, um traço fosco, que um dia quis desenhar curvas de uma vida breve...
Ele me disse a respeito de um tal acaso, de uma possibilidade de amar sempre, quantas gentes fosse ainda preciso ... brotou gotas de uma água não potável, mas que tende a ser cristalina, ainda sim essa água quase escura matou minha sede no breu ... por agora.. pelo breve...
Do amanhã, as horas que se seguem dão conta.

Nathalia Costa.
 
;